Redenção

Dezembrou!

Sério? Pois é, dezembro chegou e estamos de braços abertos para recebê-lo!


Assim como todos os anos, e neste em especial, as esperanças, os sentimentos e as energias são renovadas nesta época do ano. O espírito natalino enche nossos corações, nossas mentes e nossas agendas com muitas coisas que não tivemos tempo de fazer ao longo do ano.


Dezembro sempre é a prévia de um novo tempo, como a sexta-feira anuncia o final de semana, este mês traz a expectativa de um ciclo que se termina e outro muito melhor que se inicia, onde sonhos, projetos e alegrias vão se concretizar.


Por isso, continuamos brincando na praça e fazendo pirraça, como disse o cantor Ivan Lins, pra nos socorrer, só pra sobreviver e ver o novo tempo chegar. Seja com pandemia, com primeira, segunda ou terceira onda, nenhum de nós tem o direito nem a coragem de deixar essa oportunidade passar.


É a época da redenção, e quando olhamos para trás e podemos ver tudo o que enfrentamos neste 2020, apesar dos perigos, dos castigos e dos conflitos, só podemos agradecer porque chegamos até aqui.


Na lógica cristã é o momento da renovação, do perdão e do recomeçar e, mesmo que se acredite em outras crenças, o final de ano é o momento da reflexão. O que dizer num ano onde refletimos, revisamos e readaptamos quase o ano todo? Será que aprendemos o que precisamos aprender? Será que somos pessoas melhores comparado ao início do ano? Será que estamos preparados para a travessia para 2021?


Temos vistos profissionais, times e organizações exaustas por terem experenciado ao longo do ano conviver com tudo junto e misturado: a vida pessoal, o trabalho, os filhos, lazer e tudo mais sem fronteiras definidas e ao mesmo tempo dentro dos limites da nossa casa ou do isolamento social.


Aí está mais uma oportunidade, como diz uma outra música: calma! O mundo precisa de pausa! O que será que o mundo tem a nos dizer? Bom, estamos mais preparados, calejados e espertos para enfrentar 2021. Como numa boa sexta-feira fazemos um “Happy Hour” bem legal e inauguramos o final de semana em grande estilo, vamos fazer desse tempo uma ponte para aquele lugar que queremos ir.


E lembre-se: Um aprendiz perguntou ao seu mestre:

- Mestre, o que é mais importante, a jornada ou o destino?


O mestre respondeu:

- A companhia!


Escrito por Aliete Traviztki – Consultora da DorseyRocha Consultoria. Formada em Serviço Social e Mestrado em Filosofia Social além de Especialização em Recursos Humanos e MBA em Gestão Estratégica.


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo